Infância: Processo de iniciação à vida adulta em narrativas de Mia Couto

  • Itamar Cossi Facultad de Filosofía y Letras (UBA)

Resumen

As obras do escritor moçambicano Mia Couto retratam os costumes tradicionais dos antigos povos em Moçambique. Narrativas que se involucram em aspectos culturais, os quais estabelecem um elo da escrita, nova forma de perpetuar a memória e os costumes africanos, com a oralidade, esta que se manifesta em torno de rituais à beira da fogueira, cujo ato é um gesto de prazer, pelo qual o mundo real cede lugar à fantasia. Este artigo apresenta uma proposta de análise sobre o tema infância em algumas obras deste escritor. O interesse é aproximar concepções de infância, oralidade, narrativa, sonhos, sobrevivência, resgate, identidade(s) e a analogia entre o Velho e o Novo, como novas formas de se fazer literatura no continente africano.

Biografía del autor/a

Itamar Cossi, Facultad de Filosofía y Letras (UBA)

é Professor de Língua Portuguesa e Literatura, formado em Letras – Port/Inglês, pós- graduado em Linguística e Doutorando em Literatura pela Faculdade de Filosofia e Letras – UBA. Seus estudos se baseiam na análise da Memória, Reminiscência e Tradição Oral na Literatura Africana Contemporânea de Países Lusófonos como arquivo decolonial.

Publicado
2020-09-30
Cómo citar
Cossi, I. (2020). Infância: Processo de iniciação à vida adulta em narrativas de Mia Couto. Badebec, 10(19), 115-132. https://doi.org/https://doi.org/10.35305/b.v10i19.475